Notícias

A Itália que queremos

Eleições Políticas em 4 de Março de 2018

29.12.17

Fábio Vicenzi Deputado Itália 2018

Em 28 de dezembro de 2017, o Presidente da República tomou medidas para dissolver as Câmaras e convocar as eleições gerais para 4 de março de 2018, com a publicação do decreto relativo no Diário Oficial em 29 de dezembro de 2017.

As eleições para a renovação do Parlamento italiano também envolverão cidadãos italianos residentes no exterior, convocados para eleger seus representantes na Câmara dos Deputados e no Senado da República, votando para os candidatos que se apresentam na Circunscrição no exterior.

O VOTO é um DIREITO protegido pela Constituição italiana e que, de acordo com a Lei de 27 de dezembro de 2001, n. ° 599, os cidadãos italianos residentes no exterior, inscritos nas listas eleitorais do distrito eleitoral estrangeiro, podem VOTAR POR CORREIO. Para este fim, recomenda-se que você verifique e regularize seus dados pessoais e endereço no seu consulado.

É POSSÍVEL EM ALTERNATIVA ESCOLHER VOTAR NA ITÁLIA EM SEU MUNICÍPIO, comunicando-se por escrito à sua escolha ao Consulado nos termos da lei (no décimo dia após a eleição dos votos) . Os eleitores que optam por votar na Itália nas próximas eleições gerais recebem de seus municípios italianos o cartão de aviso para votação - nas assembleias de voto na Itália - para candidatos nos círculos eleitorais nacionais e não para os da Circunscrição Estrangeira.

A escolha (opção) para votar na Itália é válida apenas para consulta eleitoral.

Qualquer pessoa que pretenda votar na Itália deve notificar por escrito o seu Consulado em 8 de janeiro de 2018.

Esta comunicação pode ser escrita em papel comum e - para ser válida - deve conter o nome, sobrenome, data, local de nascimento, local de residência e assinatura do eleitor. Para esta comunicação, você também pode usar o formulário apropriado disponível no Consulado, Patronati, as associações, o COMITES ou transferível do site do Ministério dos Negócios Estrangeiros (www.esteri.it) ou do seu Serviço Consular.

Se a declaração não for entregue pessoalmente, deve ser acompanhada de uma cópia de um documento de identidade do declarante.

Conforme prescrito pela legislação vigente, será a responsabilidade dos eleitores verificar se a comunicação de opções enviada por correio foi recebida em tempo útil pelo escritório consular.

Fonte: https://www.comitesrj.com.br/elezioni-politiche-4-marzo-2018/

Site Italiano